Um Pouco de Historia…

Walter Bradford Cannon

Fisiologista americano (Prairie du Chien, Wisconsin, 19 de outubro de 1871 - Franklin, New Hampshire, 1 de outubro de 1945), pioneiro no estudo do mecanismo de deglutição e motilidade gástrica, usando raios-X em animais. Foi o primeiro a fazer estudos radiológicos contrastados do trato digestivo usando sais de bismuto e bário.

Filho de um ferroviário completou seus estudos primários em Milwaukee e, com a ajuda de uma bolsa de estudos, ele entrou na Universidade de Harvard em 1892 para estudar medicina.

Aí, o Professor Bowditch, que havia trabalhado com Claude Bernard, encomendou-lhe em 1896, como um tema de pesquisa a aplicação dos recém-descobertos raios X para estudar os processos digestivos em animais. Ele utilizou como substância opaca, sais de bismuto e sulfato de bário. Ele foi um dos primeiros pesquisadores em misturar sais de metais pesados com alimentos para melhorar o contraste das imagens radiológicas do trato digestivo; o atual mingau de bário deriva desta pesquisa pioneira.

E ele pôde assim observar a velocidade de trânsito pelo esôfago, o peristaltismo gástrico e movimentos de segmentação do intestino delgado. Isso o levou a publicar em 1898, no American Journal of Physiology, um artigo sobre a motilidade do estômago, e anos mais tarde, em 1911, um livro intitulado "Fatores mecânicos da digestão". Estas investigações foram baseadas no conhecimento da fisiologia digestiva. O anel de Cannon refere-se às contrações tônicas visíveis muitas vezes na metade direita do cólon transverso.

Fisiologista extraordinário cunhou o termo "homeostase", ampliando o conceito de "ambiente interno", definido por Claude Bernard. Ele lançou as bases para o conhecimento do choque traumático. Durante mais de 20 anos dedicou-se ao estudo do sistema nervoso autônomo, estabelecendo a hipótese de que, sob condições de estresse fisiológico, o sistema simpático atua para produzir ajustes viscerais como mecanismo de adaptação do indivíduo.

Em 1906, seguiu a Bowditch na cadeira de fisiologia, ele foi presidente do Departamento de Fisiologia da Escola Médica de Harvard e Presidente da Sociedade Fisiológica Americana, entre 1914 e 1916. Em 1929, ele foi convidado para dar um curso na Sorbonne, onde foi nomeado Doutor honoris causa de várias universidades europeias, incluindo Madri e Barcelona.

Como resultado de suas pesquisas com raios X sem proteção, veio a padecer uma micose fungoide. Em 1940, ele foi tratado por um carcinoma epidermoide no pulso esquerdo, e em 1944, extirparam-lhe um carcinoma basocelular sob uma das narinas.

Professor brilhante, simples e descontraído, cultivava muitos hobbies, além dos temas de laboratório, refletiu rigorosamente sobre o ensino da medicina e o trabalho dos pesquisadores, suas reflexões nestes campos, que influenciaram muitas universidades, estão descritas em seu livro "O caminho de um investigador", publicado em 1945.

Médicos de todo o mundo compareceram no seu laboratório para se formar sob sua tutela.

Dr. Luis Ros
Co-Editor de NOTiCIR