¿Não pode visualizar o boletin? Faça clic aqui
Editor:
Dr. Alejandro Beresñak
Co Editores:
Dr. Jorge Bisteni, Dr. Dante Casale, Dr. Luis Ros
Editor Fundador:
Dr. Miguel Stoopen


Depois de 6 meses desde que assumiu a presidência do CIR, este é um momento oportuno para refletir sobre o que foi feito, o que resta fazer nesse período, e as principais dificuldades que defrontamos.

Queria destacar a excelência da Junta Diretiva que me acompanha. Apesar de, conforme os atuais estatutos do Colégio, não foi minha responsabilidade como Presidente escolher os membros da Junta, devo observar que eu não poderia ter uma equipe de trabalho melhor da que eu tenho: comprometida, entusiasta e generosa em sua entrega e em sua visão do Colégio. Vá para cada um deles o meu agradecimento por estar sempre disponível, por seu trabalho, e também pela sua simpatia e bom humor, que fazem nossas reuniões mais agradáveis, não sem tópicos de discussão.

Com a JD tentamos realizar as ações do CIR de uma forma transparente e rigorosa: a convocatória às Sociedades para se candidatar ao Programa de Professor Visitante e a chamada aos radiologistas para se candidatar para Professor Visitante são prova disso.

Temos reativado e apoiado o grupo de trabalho SIRCAI, porque acreditamos que os processos de Certificação e Recertificação são de grande importância para a radiologia Iberoamericana, e acreditamos no papel fundamental do CIR na implementação desses processos regionalmente. Sob a liderança dos drs. Rodrigo Restrepo e Sergio Luccino, o grupo SIRCAI está trabalhando com entusiasmo e misticismo, para, num futuro muito próximo, ter progressos concretos sobre este tema.

Dr. Alejandro Beresñak, junto à Tercer Termino, tem trabalhado no desenvolvimento de um novo site para o Colégio, mais moderno e eficiente, que será apresentado por ocasião do Curso a ser realizado em Cancun em breve. Logo, será a vez de renovar o nosso NOTiCIR.

Quanto às Relações Internacionais, quero destacar a participação que neste ano teremos no Congresso da RSNA e nas Jornadas Francesas de Radiologia, ocasião em que teremos a oportunidade de mostrar o melhor da Radiologia Iberoamericana. Graças ao trabalho dos drs. Miguel Stoopen e Pablo Ros, o programa da RSNA já foi configurado, e o programa da sessão em espanhol das JFR já está avançado em seu desenvolvimento.

Estamos trabalhando na implementação da Escola Latino-americana de Radiologia. Já foi definida a realização de uma Oficina de Implantação de RM Mamária, a ser realizada em Costa Rica, nos dias prévios ao Congresso da Federação e Radiologia da América Central. Por outro lado, temos projetado um Curso de TC Cardíaca e uma Oficina de US Músculo Esquelética, a ser realizados no segundo semestre deste ano.

A realização do 1 º Curso de Atualizações em Radiologia do CIR, que será realizado em 9 a 11 de maio, tem sido uma das linhas de trabalho mais difíceis. Por ser a primeira vez que o CIR organiza um próprio curso, temos enfrentado grandes desafios, dos quais esperamos sair vitoriosos, com o apoio de todos vocês. A logística na distância não é fácil, bem como a falta de antecedentes históricos que permitam inferir o número de participantes. No entanto, temos a certeza de que os participantes do Curso verão atendidas suas expectativas profissionais, já que graças ao apoio de várias sociedades científicas de prestígio, o programa do Curso é de excelência.

Quanto às dificuldades que defrontamos, a obtenção de recursos financeiros para realizar todos os nossos planos, é uma delas. Nosso desafio é demonstrar que somos uma organização forte, e representativa da radiologia regional, que vale a pena apoiar. Eu acredito firmemente que com o trabalho que estamos fazendo, vamos atingir esse objetivo.

Finalmente, queria expressar que, para atingir o desenvolvimento harmonioso da radiologia regional, é essencial ter o apoio de cada uma das Sociedades ou Associações que fazem parte do Colégio. Nada faz sentido se não beneficiar diretamente os radiologistas. Para que isso aconteça, cada Sociedade tem de agir sinergicamente com o CIR, comprometida e generosa, sempre colocando o Radiologista no foco de suas atividades.

Dra. Gloria Soto
Presidente del CIR

I Curso de Atualização em Radiologia Cancun 2013-CIR

 



O Conselho Mexicano de Radiologia e Imagem concede 20 pontos para recertificação.
O SIRCAI concede 25 pontos.


Simpósio satélite RM de mama


SESSÃO CIR@RSNA 2013

 


SESSÃO DO COLÉGIO INTERAMERICANO DE RADIOLOGIA (CIR) EM ESPANHOL
SESSION OF THE INTERAMERICAN COLLEGE OF RADIOLOGY (CIR) IN SPANISH


Temos o prazer de anunciar que a Junta de Diretores da Sociedade Radiológica da América do Norte tem incluído o curso "CIR@RSNA em espanhol", como evento estável no Congresso anual.

Com orgulho comemoramos esta decisão, uma vez que o sucesso dos cursos do "CIR em espanhol" sustentam-se desde sua criação em 2011 e são uma oportunidade para fazer conhecer o nível da radiologia Iberoamericana em um cenário tão importante como é o Congresso anual da RSNA.

No ano de 2010 pela primeira vez o CIR foi convidado para participar do Congresso da RSNA, com a Sessão "Radiologia Latino-americana", coordenada pelo Dr. Ricardo Garcia Mónaco. Os anos de 2011 e 2012 organizamos as sessões CIR@RSNA, que foram coordenados pelo Dr. Miguel Stoopen e Pablo Ros, junto ao Presidente em exercício do CIR. Em 2011º tema foi " Atualização de Imagens em Oncologia " e em 2012 "Radiologia na Emergência" Neste ano o tema será "Inflamação e Infecção".

As sessões CIR@RSNA têm a particularidade de ser ministradas em espanhol e traducidas em simultâneo para o inglês, além de transmitidas on-line via webcast, o que representa um marco significativo e de reconhecimento à atividade desenvolvida pelos radiologistas agrupados dentro dos países membro do Colégio Interamericano de Radiologia.

Convidamos vocês a participar no sábado, 30 de novembro de 13 a 17 horas na sessão CIR@RSNA 2013 no Congresso da RSNA, uma oportunidade para conhecer os radiologistas do CIR em Chicago no marco de uma atividade científica de excelência.

Clique aqui para acessar o Programa preliminar do evento.

RADIOPROTEÇÃO: Controle de qualidade em mamografia analógica

O Controle de Qualidade é uma das ferramentas fundamentais de todo Programa de Radioproteção.

Nessa oportunidade fazemos entrega do "GUIA TÉCNICO PARA PROCEDIMENTOS MINIMOS DE CONTROLE DE QUALIDADE EM MAMOGRAFIA ANALOGICA", que faz parte do Programa Nacional de Câncer de Mama da República Argentina, elaborado em conjunto com o Instituto Nacional do Câncer e da Sociedade Argentina de Radiologia.

Ele é destinado a técnicos e médicos radiologistas encarregados da área de mamografia, que têm a responsabilidade de coordenar e regular o trabalho em grupo.

É de distribuição livre e gratuita.



Dr. Alfredo Buzzi

IN MEMORIAM: Dr. Andrés Peralta Corneille

É com profunda tristeza que recebemos no Colégio Interamericano de Radiologia, a notícia do falecimento do nosso colega e amigo Dr e Prof. Andrés Emilio Peralta Corneille ocorrida em sua casa, na cidade de Santiago de los Caballeros, na República Dominicana.

Destacado Radioterapeuta e Diretor Médico do Instituto Oncológico Cibao em Santiago, ele foi um pilar da Sociedade Dominicana de Radiologia e do Colégio Interamericano de Radiologia ao qual sustentou sem restrições.

Basta lembrar o papel principal que ele teve na organização e promoção de três reuniões médicas de sucesso na região do Caribe: A primeira foi um curso de radiologia organizado em Santo Domingo, em colaboração com o então presidente do CIR Dr. Francisco Arredondo; a segunda foi a chamada de Primeira Reunião do Caribe, na mesma cidade de Santo Domingo, durante a presidência do Dr. Carlos R. Gimenez, e a terceira, chamada Segunda Reunião do Caribe, que eu tive a oportunidade de coordenar junto a ele, na cidade de San Juan de Puerto Rico.

Seu interesse na Bioética começou nos anos 80, tornando-se um especialista internacional. Amplamente reconhecido pela UNESCO com quem colaborou várias décadas, percorreu incansavelmente muitos países da América e do mundo, escrevendo, ensinando e participando em fóruns internacionais.

Andres Peralta Corneille foi durante muitos anos membro e coordenador do anteriormente chamado Comitê de Ética e Estatutos do CIR, que a solicitação dele tornou-se ano atual Comitê de Bioética, tendo deixado como legado o Código de Bioética do CIR e o Código de Bom Governo, o que trabalhou em Medellin com o Dr. Restrepo e a Diretoria do CIR.

Mas Andrés foi muito mais do que isso: um completo profissional, um grande senhor e um parceiro de renome, que honrou com sua presença àqueles que tivemos a fortuna de conhecê-lo, nesse seu estilo sempre gentil e afetuoso. Nossa melhor maneira de honrar a memória de Andrés será viver com os princípios que nos legou, razão de sua luta e transmiti-los aos nossos colegas e alunos para que esses valiosos princípios jamais sejam perdidos.

Miguel Stoopen
Contribuição com palavras e frases enviadas em mensagens de condolência ao CIR por: Gloria Soto, Francisco Arredondo, Luis R. Campos, Antonio López Vargas, Alejandro Berezñak, Jorge Bisteni, Rodrigo Restrepo, Paula Mesina e Susana Vidal.





Décimo livro da Série AVANÇOS do CIR: COLUNA

Coluna
Publicação oficial do Colégio Interamericano de Radiologia

Avanços em Diagnóstico por Imagens - CIR
Atualização nos principais temas de cada especialidade da radiologia

Editores Dr. Miguel Stoopen
  Dr. Ricardo García Mónaco
Editores Convidados Dr. Enrique Palacios
Dr. Bernardo Boleaga

©2011 - Ediciones Journal

Ediciones Journal
www.journal.com.ar | info@journal.com.ar

Publicações Eletrônicas Internacionais

Boletins dos Países Membros


Convidamos os leitores de NOTiCIR a ver diretamente, a partir deste espaço, o boletim informativo mensal que países membros do CIR colocaram gentilmente ao nosso dispor.

Você poderá acessaro último número dos boletins, bem comoo índice dos números anteriores.

Boletim SERAM -
Clique aqui para entrar
RSNA News -
Clique aqui para entrar


GO RAD

GO RAD é um novo programa de alcance mundial, desenvolvido pela Sociedade Internacional de Radiologia. O intuito é chegar à radiologia e avançar na educação radiológica através de uma comunidade global de radiologia acrescentando literatura atual, prática com conteúdo específico e direcionado e dedicado ao desenvolvimento das nações e populações carentes.

Esperamos que vocês possam aproveitar plenamente este programa para melhorar a saúde e o bem-estar de todos.

Dr. Eric Stern
Editor-Chefe, GO RAD


Clique aqui para entrar

UM POUCO DE HISTÓRIA…: Alessandro VALLEBONA

Alessandro VALLEBONA


Radiologista italiano (Génova 1899-1987), considerado o descobridor da estratigrafia ou tomografia.

Discípulo de Vittorio Maragliano, que em 1913 obteve uma das três primeiras cadeiras de radiologia na Itália, Alessandro, já em 1925, com apenas 26 anos, descreve o método combinado de duplo contraste, bário-gás, para estudo do estômago.

Em maio de 1930 apresentou durante o IX Congresso Italiano de Radiologia Médica, em Turim, a comunicação: ”Una modalitá di tecnica per la dissociazione radiografica delle ombre applicata allo studio del cranio”, no qual ele propôs um novo metódo radiológico para obter imagens de uma camada específica de um órgão ou região anatômica, chamada estratigrafia ou tomografia ( do grego tómos no sentido de estrato, plano). Para este fim, ele inventou um dispositivo que, após alterações posteriores, permitiram o aperfeiçoamento da técnica.

Ao contrário da radiografia convencional a estratigrafia ou planigrafia permite documentar iconograficamente o plano desejado removido, sob uma série de princípios de geometria projecional, as estruturas adjacentes a ela.

A técnica consistia no movimento síncrono e oposto do tubo de raios e o filme radiográfico. Tal movimento, com o fulcro sobre o plano iconograficamente significativo, permite a supressão das estruturas que estão fora do centro de rotação do movimento realizado.

À tomografia frontal seguiram a lateral e a axial transversal tradicional, já intuida por Ziedses des Plantes, em 1932, e desenvolvida a partir de 1947 (Vallebona A.: Nouvelle méthode roentgenstratigraphique Radiol Clin (Basel), 279, 1947.).

O aparelho inicial e o mais frequentemente utilizado estava equipado com um movimento oscilante linear, adequado para o estudo do tórax, laringe ou estruturas esqueléticas; posteriormente, para remover algumas "sombras parásitas" dependentes deste movimento pendular, mais surpreendentes no caso de estruturas complexas, foram projetados dispositivos com movimentos variados (estratigrafia circular, espiroidea, hypocicloidal) mais adequados para o estudo de estruturas finas e complicadas, como o ouvido interno.

A evolução desta técnica levou, posteriormente, ao uso da tecnologia informática, à introdução da tomografia computadorizada na década de 70.

Técnicas tomográficas baseadas neste princípio de remoção dos planos localizados acima e abaixo da camada de interesse, bem como a tomografia axial computadorizada, são a ecotomografia, a imagem por ressonância magnética e a tomografia de emissão de positrões.

Professor de radiologia médica na Universidade de Gênova (1950-1969), é considerado o iniciador da "escola radiológica genovesa".

Autor de mais de 370 publicações na área de radiologia, foi premiado com a Medalha do Centro Antoine Beclere em 1965, destinada aos pioneiros da radiologia e a Roentgen-Plakette concedida em 1970 pela cidade natal de Roentgen, Remsheid-Lennep, no 75º aniversário da descoberta dos raios-X.

Dr. Luis Ros
Co-Editor de NOTiCIR


Faça sua consulta, comentário ou sugestão através do seguinte formulário:

Esperamos sua ativa participação, já que toda mensagem é bem-vinda.

Para entrar no formulário, por favor, clique aqui

Desde já, muito obrigado!!

 


INSCRIÇÕES INTERNACIONAIS DE CORTESIA

São outorgadas pela Sociedade organizadora.
Estão destinadas a membros do CIR que pertençam a outros países e não radiquem no país onde o evento é realizado. As solicitações devem ser feitas no Escritório administrativo do CIR.
cir.admin@servimed.com.mx

www.webcir.org

 
2013